Conceito de roca de fiar


Abr 30, 16

Roca de fiar é o nome que recebe uma máquina que permite filar (reduzir uma fibra a fio). Este dispositivo dispõe de uma vara que finaliza num cabeçal onde a fibra se enrola. Graças a uma roda, uma manivela (ou um pedal) e um suporte que gira, pode-se realizar o filamento.

Os historiadores afirmam que a roca surgiu há cerca de três milénios antes de Cristo. As primeiras eram impulsadas à mão mas, a partir do século XVI, acrescentou-se-lhe um pedal para que o utilizador pudesse ter as duas mãos livres.

O componente essencial da roca é a roda, que faz funcionar as restantes partes da máquina. O pedal que mobiliza a roda está ligado a esta através de uma barra de transmissão.

É importante destacar que a roca tem valores simbólicos. É famosa a imagem de Santa Isabel de Hungria a trabalhar com uma roca, já que esta mulher que viveu no século XIII costumava fiar para os pobres. A roca também se converteu num símbolo da independência índia: Mahatma Gandhi promoveu uma campanha para que os índios confeccionassem a sua roupa, usando rocas e deixassem de comprar os produtos chegados do Império britânico. Deste modo, conseguiu servir, pelo menos parcialmente, os interesses dos Ingleses.