Conceito de rogar


Mai 10, 16

Denomina-se rogo a um pedido ou a uma prece que uma pessoa faz com a intenção de obter aquilo que requer. A petição considerada como um rogo é desesperada ou insistente. Exemplos: “O homem escutou durante horas os rogos do seu vizinho, mas não se comoveu”, “O rogo do menino surtiu efeitos uma vez que a professora aceitou suspender a sanção”, “Às vezes, um rogo não alcança quando o mal já está feito”.

Rogo, por outro lado, é uma conjugação do verbo rogar: “Mãe, rogo-te que me deixes ir à festa de aniversário da Sofia: prometo-te que amanhã compenso com os estudos”, “Rogo-lhe que me ouça, tenho algo importante para lhe dizer”, Rogo-te que me emprestes dinheiro para poder pagar a dívida”.

O habitual é que a noção de rogo surja no contexto da religião. Entende-se que um rogo é uma súplica que é realizada a uma divindade para que interceda em assuntos terrenos.

Uma pessoa pode pedir a Deus que um familiar saia bem de uma intervenção cirúrgica. Neste caso, o rogo pode consistir na elevação de uma oração e numa reza orientada para o resultado da operação em questão.

Em geral, todos os pedidos dirigidos a Deus chamam-se rogos sendo que essa palavra é mencionada nas orações: “Rogo a nosso Senhor pela rápida recuperação dos enfermos”, “Rogo a Deus que os familiares das vítimas encontre consolo e que os mortos já repousem ao seu lado para o descanso eterno”.