Conceito.de

Conceito de Android

Escutar o artigo

Android é um termo proveniente do inglês, tanto significando o sistema operacional para aparelhos moveis quanto uma máquina que possui aparência humana.

Android
Robozinho verde que é símbolo do sistema operacional Android, o SO mais usado no mundo

Essa palavra pode ser traduzida para o português como “androide”. No entanto, atualmente ela costuma ser mais utilizada para designar um sistema operacional (SO) para aparelhos móveis como smartphones e tablets.

Tal sistema possui sua base no SO Linux, sendo esse criado pela Open Handset Alliance, tendo ainda a parceria de outras, como é o caso do Google (tempos depois).

Um sistema operacional para aparelhos móveis possui a mesma função que os sistemas para computador, realizando o gerenciamento dos processos que os usuários precisam executar ou que sejam executados em segundo plano no aparelho.

Android é um sistema operacional para aparelhos móveis que é um concorrente do iOS, esse segundo é um sistema operacional também para dispositivos móveis, mas o qual é produzido pela Apple. Outros concorrentes do Android são o Blackberry OS e o Symbian, mas que não chegam a ser concorrente diretos.

O primeiro dispositivo móvel que rodou o Android foi o celular T-Mobile G1 (da HTC Dream), que a Google fabricou no ano de 2008 (o Android foi lançado de forma oficial nesse mesmo ano). Atualmente, esse é o SO mais usado em todo o mundo.

Uma curiosidade é que para esse sistema, desenvolvido pelos empresários Rich Miner, Nick Sears, Andy Rubin e Chris White, se tinha o foco de que ele fosse usado em câmera fotográficas.

O sistema operacional Android foi criado pela empresa Android Inc., qual foi fundada no ano de 2003, no estado da Califórnia.

Android (robôs)

conceito de android
Um robô que se assemelha a humanos é chamado de android

Por sua vez, o conceito de android, no que tange as máquinas que se assemelham a humanos, é aplicado no âmbito da robótica. Essas máquinas, conhecidas também como robôs, conseguem reproduzir os movimentos humanos, assim como podem falar e aprender coisas.

Foram filmes de ficção cientifica que ajudaram a popularizar esse termo.

Um android é sempre um robô, ou seja, para ser classificado como android é necessário que ele seja também uma máquina dessas. Contudo, nem todo robô pode ser classificado como um android, posto que há robôs que não possuem aparência humana e nem reproduzem seus movimentos. Esses robôs com aparência humana são ainda conhecidos como humanoides.

Os androids, androides ou robôs humanoides, a princípio foram criados com o propósito de fazer o aprimoramento de próteses, contudo passou-se a produzir tais máquinas com outros objetivos, tais como: realizar tarefas, propor entretenimento ou mesmo para atuarem em fábricas.

Para que essas máquinas se tornem semelhantes a humanos é necessário o uso de inteligência artificial, assim elas conseguem ouvir, compreender e realizar interações com mais propriedade.

Contudo, a fim de evitar confusões, hoje no Brasil o termo mais comumente usado para esse caso é androide, sendo Android usado para se referir ao sistema operacional (ainda que não seja um erro usar esse último também para se referir aos robôs humanoides).

Conta-se que o conceito mais antigo que há na história da humanidade sobre os robôs androids seja o que Leonardo Da Vinci retratou em 1495, onde ele traz uma vestimenta mecânica blindada que tinha a capacidade de caminhar, se sentar e de ficar de pé.

Androids na ficção

Na literatura e na ficção foram retratados androides como seres capazes de imitar o comportamento humano e, muitas das vezes, superarem a sua inteligência e capacidades, contudo eles ainda necessitam de muito aprimoramento para muitas coisas.

Um filme que retrata uma vida onde esses robôs atuam como seres humanos é o intitulado “Os Substitutos”, que traz um mundo onde esses androides assumem o lugar de humanos, os protegendo de situações perigosas. Enquanto isso, as pessoas vivem em suas casas e apenas controlam esses humanoides para que realizem suas atividades do dia a dia.

Android/androide e ciborgue

Há uma certa confusão quanto ao termo android e ciborgue. Apesar de tais termos terem algum tipo de relação, android designa uma máquina por completo que possui aparência humana, já um ciborgue se trata de um organismo natural que possui partes de máquina, ou seja, pode ser um humano com partes robóticas (braços, pernas, etc).

Um exemplo comum de como seria um ciborgue é no caso do personagem Robocop, que é um humano com partes robóticas.

Android (sentido figurado)

É comum ainda o uso desse termo para classificar um indivíduo que é alguém fácil de manipular. Por exemplo:

– Vê como é o Fernando? Tudo o que lhe dizem ele acredita e segue se questionar, se comporta como se fosse um android.

Nesse sentido, tal termo ainda poderia surgir como sinônimo de “fantoche”. Veja a mesma frase de exemplo, mas trocando o termo:

– Vê como é o Fernando? Tudo o que lhe dizem ele acredita e segue sem questionar, se comporta como se fosse um fantoche.

Citação

SOUSA, Priscila. (4 de Abril de 2022). Conceito de Android. Conceito.de. https://conceito.de/android