Conceito.de

Conceito de brunch

O termo brunch é um estrangeirismo que, embora seja usado pela comunidade lusófona, não consta nos dicionários de língua portuguesa. O conceito procede da língua inglesa e é formado a partir de dois vocábulos: breakfast (que se pode traduzir por “pequeno-almoço”) e lunch (que significa “almoço”).

quem acredite que o brunch é algo que despontou recentemente, contudo a origem do termo encontram-se na Inglaterra, por volta do século XIX, tendo, em seguida, se popularizado nos Estados Unidos na década de 1930.

Conta-se que o objetivo desse tipo de refeição foi para atender aqueles que, na Inglaterra no final do século XIX, costumavam festejar a noite inteira e em seguida acordavam muito tarde na manhã seguinte e é por isso que o brunch é tradicionalmente servido durante os domingos ou feriados.

O brunch é uma refeição que se ingere à última hora da manhã, num horário posterior ao pequeno-almoço. Pode ser tomado até algumas horas depois do horário habitual do almoço. Trata-se de uma combinação entre ambos que é tradicional da Inglaterra e dos Estados Unidos e que, ao longo dos anos, se expandiu pelo mundo.

O brunch toma-se depois das dez da manhã e antes das quatro da tarde. Entre os alimentos que se podem incluir encontram-se os fiambres, as salsichas, as frutas, a pastelaria e vários tipos de pães. Podem inclusivamente apresentar carnes e sopas.
Em alguns hotéis é habitual que, durante os fins-de-semana, se dê aos hóspedes a possibilidade de optar por um brunch. Neste caso, a modalidade mais usual é apresentar um buffet para que as pessoas se possam servir a seu gosto. Também há restaurantes que oferecem menus de brunch aos seus comensais.

Geralmente, quem toma brunche acaba não almoçando e, portanto, o cardápio precisa conter uma variedade de alimentos, alimentos esses que consigam saciar a fome e manter a energia até a chegada da noite.

O brunch varia bastante de acordo com os gostos dos convidados, mas é comum que estejam presentes alimentos quais são servidos também no café da manhã. Alguns exemplos seriam os já citados pães, frutas, bem como bolos, omeletes, tortas, doces, cereis, entre outros.

Já quanto as bebidas, geralmente podem ser servidas bebidas como cafés, chás, vitaminas, sucos, leite, etc. Mas há como também serem servidas bebidas alcoólicas como vinhos e outras.

Ainda, pode haver variação do cardápio segundo a estação do ano: no inverno é comum servirem pratos e bebidas quentes, já no verão as refeições frias são o destaque, tais como saladas frias, alimentos leves, frutas, etc.

Porém, os pratos típicos dessa refeição de origem na Inglaterra são os que os ingleses costumam consumir no café da manhã, pois garante energia para boa parte do inteiro, por exemplo: bacon, frutas, ovos, pães, etc. Mas em países como o Brasil, por exemplo, incluem-se bolachas, pães de queijo, etc.

A nível doméstico, o brunch é uma boa opção quando uma pessoa se levanta tarde da cama. Se se tomar o pequeno-almoço muito tarde, esta refeição fica demasiado próximo do almoço, ou este deve ser adiado. Por isso, é possível combinar pequeno-almoço e almoço num brunch e satisfazer, deste modo, as necessidades calóricas.