Conceito.de

Conceito de conservação

Escutar o artigo

Do latim conservatĭo, a conservação é a ação e o efeito de conservar (manter, cuidar ou preservar algo, continuar uma prática de costumes). O termo é aplicado no âmbito da natureza, da alimentação e da biologia, entre outros.

A conservação ambiental ou conservação das espécies, por exemplo, faz referência à proteção dos animais, das plantas e do planeta em geral. Esta conservação visa garantir a subsistência dos seres humanos, da fauna e da flora, evitando a contaminação e o esgotamento dos recursos.

A criação de áreas protegidas (como reservas naturais ou parques nacionais) é uma das políticas mais frequentes para a conservação ambiental. Nesses espaços, a atividade humana está restringida. Além dos governos, existem numerosas organizações que trabalham pela conservação natural, como a Greenpeace ou a WWF.

É importante que, no que diz respeito a natureza, seja esclarecida a diferença entre conservação e preservação, dado que muitos os tomam como sinônimos.

Falando de modo resumido, a diferença entre a preservação e a conservação é que a preservação preocupa-se em manter a natureza em seu estado original, seu estado natural, sem que haja a interferência do homem. Enquanto isso, a conservação diz respeito ao uso dos recursos de um local de modo responsável. E a partir desses dois conceitos é possível desenvolver uma relação saudável com a natureza.

Através da conservação é possível que haja o desenvolvimento socioeconômico junto ao cuidado com a natureza. Um exemplo de atividade que utiliza a conservação é a agricultura sustentável.

Já a preservação mantém as coisas como estão sem nenhuma interferência do ser humano. A natureza possui seus ciclos interligados de maneira que lhe permite dispor de um equilíbrio ecológico que é essencial para ela, assim tudo ali funciona adequadamente. A preservação é algo importante para locais em que a biodiversidade seja sensível.

O estado de conservação é o indicador que reflete a probabilidade que tem uma espécie de continuar a existir a curto ou a longo prazo. Baseia-se nas características da população atual e nas tendências exibidas ao longo do tempo.

A conservação de alimentos, por outro lado, consiste em diversas técnicas para prolongar a vida e a disponibilidade da comida para humanos ou animais. A desidratação, a pasteurização, a adição de sal, a defumação e a congelação são alguns dos procedimentos mais frequentes.

Conhece-se pelo nome de conserva alimentar o resultado de um processo de manipulação de alimentos que permite preservá-los em boas condições durante um período prolongado. Graças a este processo, é evitada a ação de microrganismos que possam alterar as condições sanitárias do alimento.

A conservação dos alimentos é um procedimento que tem como objetivo evitar que ocorram três tipos de reações: a oxidação (geralmente causada em frutas, verduras e legumes), a fermentação (ocasionada em leites e derivados e também em sucos) e a putrefação (que é algo que costuma acontecer com carnes e seus derivados.

Na era pré-histórica as técnicas para conservação de alimentos mais utilizadas eram o cozimento por meio do fogo, a fermentação e também a secagem natural (com a ação do sol), devido a que a carne seca no exterior ajudava a conservar o seu interior.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (28 de Junho de 2013). Conceito de conservação. Conceito.de. https://conceito.de/conservacao