Conceito.de

Conceito de polígono irregular

Um polígono é uma figura geométrica, de tipo plana, que se desenvolve através da união de uma certa quantidade de segmentos denominados lados. A origem etimológica do conceito deriva do grego e significa “muitos ângulos”.

Os polígonos podem qualificar-se de diferentes formas de acordo com as suas características. Quando os seus lados e os seus ângulos internos não são iguais (isto é, não têm congruência entre eles), podemos falar de polígonos irregulares. No entanto, se os ângulos internos e os lados do polígono são iguais, a figura será classificada como polígono regular.

Entende-se por irregular aquilo que não é uniforme ou assimétrico.

Devido às suas características, pode-se afirmar que os vértices dos polígonos irregulares não podem ser incluídos numa mesma circunferência. À semelhança que qualquer outro polígono, podem designar-se de acordo à quantidade de lados: pentágono irregular (se tiver cinco lados), quadrilátero irregular (quatro lados), triângulo irregular (três lados), etc.

Para calcular o perímetro de um polígono irregular, é necessário somar todos os seus lados. Vejamos, por exemplo, o caso de um polígono irregular de três lados. Este triângulo irregular pode ter um primeiro lado que meça 10 centímetros, um segundo lado de 16 centímetros e um terceiro lado de 12 centímetros. O seu perímetro, por conseguinte, será de 38 centímetros.

Uma maneira mais simples de entender quais são os polígonos irregulares é lembrando-se de que esta classificação abarca todos os polígonos que não têm lados e ângulos iguais, independentemente da quantidade que tiverem. Todos os polígonos que não cumprirem com esta propriedade pertencerão, portanto, ao grupo de polígonos regulares.

Há três tipos de triângulos: o triângulo escaleno, o isósceles e o equilátero. Desses três apenas dois se classificam como polígonos irregulares, sendo esses o escaleno, com seus três lados diferentes, e o isósceles com dois lados iguais e um diferente. Já o equilátero possui todos os três lados iguais.

Para fazer o cálculo da área desses polígonos basta seguir a fórmula: A = base x altura sobre 2.

Uma outra diferença entre os polígonos regulares e irregulares é que há um cálculo que só pode ser feito no caso dos regulares devido a que seus ângulos internos são iguais.

E isso acontece no caso de querer calcular o valor de cada ângulo interno. Nesse caso, para fazer o cálculo divide-se a soma dos ângulos internos pela quantidade de número de lados do polígono.

Outro exemplo de polígono regular são os retângulos, pois eles possuem dois lados que são iguais e outros dois lados que não são iguais. Desse modo, o valor da medida da base difere do valor da medida da altura (e isso sempre).

Tem-se ainda os trapézios que são polígonos classificados como quadriláteros que têm dois lados paralelos chamados de base maior e menor. Há os trapézios retângulos, os isósceles e trapézios escalenos (com todas as medidas diferentes).

Também há o polígono chamado de paralelogramo que conta com quatro lados (quadrilátero), tendo paralelos os seus lados opostos. E há os losangos que, apesar de terem lados iguais, podem ter ângulos diferentes.