Conceito.de

Conceito de congruência

Congruência, do latim congruentĭa, é a coerência ou a relação lógica. Trata-se de uma característica que se compreende a partir de um vínculo entre duas ou mais coisas. Exemplos: “Acho que não tem congruência quereres oferecer um presente à pessoa com quem manténs um litígio judicial”, “O juiz detectou várias falhas de congruência entre as declarações do acusado e as provas”, “Cada uma das partes deste sistema tem congruência umas com as outras”.

Para a matemática, mais exactamente a aritmética modular, há congruência quando o resto é o mesmo quando dividido por um número inteiro. Esta expressão é representada com três linhas horizontais entre os números.

A congruência matemática refere-se, portanto, a dois números inteiros que têm o mesmo resto (a diferença) quando divididos por um número natural (o módulo).

A congruência entre polígonos, por outro lado, é a correspondência biunívoca entre os seus vértices, desde que os ângulos sejam congruentes (ou seja, tenham a mesma medida) bem como os seus lados (que tenham o mesmo comprimento).

No âmbito do direito, a congruência é a conformidade entre as declarações de uma sentença e as pretensões que as partes tinham formulado durante o julgamento.
Enquanto método racional de resolução de conflitos, o processo judicial deve chegar a uma concordância entre a pretensão do demandante, a oposição do demandado, os elementos de prova e a decisão do tribunal. Essa concordância é o que se conhece pelo nome de congruência.

Finalmente, para a religião, a congruência é a eficácia da graça de Deus, com a sua capacidade de obrar sem interferir na liberdade do ser humano.