Conceito.de
Conceito de

Ruído

Ruído, do latim rugĭtus, é um som inarticulado que é geralmente desagradável. Exemplos: “O ruído do trânsito está-me a deixar louco!”, “Dói-me a cabeça por causa do ruído que produzem as máquinas da fábrica”, “A Maria José não dormiu em toda a noite devido ao ruído que fizeram os vizinhos do andar de cima”.

ruído
O ruído tende a gerar um som desagradável

Para a física, o ruído é uma perturbação eléctrica que interfere na transmissão ou no processamento dos sinais. A agitação térmica das moléculas do material que forma os condutores ou o movimento desordenado dos elétrons e de outros portadores de corrente são algumas das causas do ruído.

Segundo a teoria da comunicação e a semiologia, o ruído é uma interferência que afeta o processo comunicativo. Neste sentido, o ruído pode ser a afonia do falante, uma letra pouco clara ou a distorção da imagem de um vídeo, entre outros fatores que dificultam a compreensão da mensagem.

Na linguagem corrente, fala-se de ruído para fazer referência à repercussão pública de um acontecimento ou o espalhafato em coisas que, na realidade, não têm grande importância: “As palavras do chanceler produziram muito ruído no país vizinho”, “A conferência de impressa que deu o treinador foi mais ruído do que outra coisa, uma vez que não esclareceu os motivos da sua demissão”, “O lançamento do disco provocou ruído no universo do rock”, “Estou farto das declarações altissonantes que fazem tanto ruído: quero que retomem as vossas actividades e encerrem este assunto uma vez por todas”.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • O ruído branco é um som que possui todas as frequências audíveis numa intensidade uniforme, usado para mascarar sons indesejados e melhorar a concentração ou o sono.
  • Esse tipo de ruído tem uma distribuição de energia equilibrada ao longo de todas as frequências, fazendo com que seja percebido como um som contínuo e estável.
  • O ruído rosa, por outro lado, tem frequências distribuídas uniformemente mas com uma atenuação das frequências altas, resultando em um som mais equilibrado e voltado para os tons graves.
  • Estudos apontam que o ruído rosa pode melhorar a qualidade do sono, ajudar na memória e aumentar a energia, tornando-o útil para testes de áudio, terapia de som e engenharia acústica.

Ruído branco e ruído rosa: suas diferenças

conceito de ruído
Em acústica, há o chamado ruído rosa e o branco, onde o primeiro difere do segundo em virtude da atenuação da amplitude nas frequências mais altas

O ruído branco é conhecido como um tipo de som que possui todas as frequências audíveis numa mesma intensidade. E assim ele se converte em uma mistura uniforme de sons.

Diferente de outros tipos de ruídos, o ruído branco é assinalado por dispor de uma distribuição equitativa de energia ao longo de suas frequências. Essa característica faz com que se note o mesmo como um som contínuo e com estabilidade, sem variações.

O ruído branco é muito utilizado nos contextos de áudio quando se necessita mascarar sons indesejados. Mas ele é ainda aplicado para melhorar a concentração ou ajudar no sono, uma vez que a sua natureza uniforme poderia abafar perturbações ambientais.

Além disso, esse ruído é usado em áreas como estudos sobre acústica, terapia de som e também para criar ambientes sonoros controlados.

Já o ruído rosa (chamado de pink noise em inglês) se trata de um tipo de sinal sonoro que compreende frequências numa distribuição uniforme, culminando em uma potência constante a cada banda de oitava (que é a banda de frequência de compreende uma oitava).

Ao contrário o que ocorre com o ruído branco, que possui intensidade igual em todas as frequências audíveis, no caso do ruído rosa há uma atenuação da amplitude das frequências mais altas (sons agudos), o que gera uma sensação mais equilibrada do som, pendendo para o grave.

É comum o uso do ruído rosa em testes de áudio, terapia de som e também na engenharia acústica. Ele ajuda na equalização e na calibração dos sistemas de som.

Ruído rosa na natureza e o ruído marrom

Há muitas situações ou fatos que geram o ruído rosa na natureza, dentre as quais há como citar: as ondas do mar, o som do vento, a chuva, etc. Mas cabe dizer que nem todos os sons gerados na natureza são considerados como ruídos rosa, nesse caso, os sons que dão foco para as frequências mais graves são conhecidos como ruídos marrons.

Estudos sobre o ruído rosa e sua atuação no sono

Muitos estudos ligaram o ruído rosa a uma melhora na qualidade do sono. Em um desses estudos, realizado no ano de 2017, fora constatado que esse ruído ajudaria a proporcionar um sono profundo, ajudando na memorização e, ainda, melhorando a energia, já que, depois de ser exposta a esse som, a pessoa despertaria pela manhã com mais disposição.

 

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (29 de Junho de 2013). Atualizado em 11 de Janeiro de 2024. Ruído - O que é, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/ruido