Conceito de tirania


Nov 02, 12

Tirania é um termo que procede de um vocábulo grego e que faz referência ao abuso do poder, da força ou da superioridade. A tirania também é o governo exercido por um tirano (uma pessoa que exerce o poder de acordo com a sua vontade e sem justiça).

Enquanto regime de poder absoluto, a tirania constitui um uso abusivo do aparelho estatal. Antigamente, porém, o conceito podia ter conotações positivas, já que havia tiranos que eram acarinhados e idolatrados pelo povo à base do populismo e da demagogia.

A noção de tirania, actualmente, pode equiparar-se a diversas formas de dominação e de exercício do poder, como a ditadura, o absolutismo, o totalitarismo e o despotismo. Um tirano pode chegar ao poder através da força (com um golpe de Estado ou uma revolução), mas também através de eleições democráticas.

Neste último caso, a chegada democrática ao poder não invalida o desenvolvimento de uma tirania. Por mais transparentes que as eleições tenham sido, quem ostenta o poder pode perfeitamente converter-se num tirano com o passar do tempo através de medidas que debilitem as liberdades individuais, restrinjam a liberdade de expressão e limitem a oposição política.

É hábito que um líder seja acusado de tirania pelos seus opositores e defendido pelos seus seguidores. A definição do termo não é precisa nem exacta, o que dá lugar a diversas interpretações.

A nível geral, por fim, a tirania também está vinculada ao domínio excessivo de algo sobre a vontade das pessoas. Por exemplo: “Não me quero submeter à tirania da moda”.