Conceito de nobreza


Fev 23, 13

Nobreza é a qualidade de nobre. Trata-se de um dos três estratos do Antigo Regime, ao lado do Clero e do Terceiro Estado (a plebe). Após as revoluções burguesas, a nobreza foi formalmente abolida do poder político, já que a sua legitimidade não se sustentava na vontade popular embora se tenha preservado a sua influência social.

Há que distinguir os diferentes tipos de nobreza. Por um lado, existia uma nobreza formada pelas famílias cujas origens remontavam aos tempos do Império Romano. Pode-se dizer que é o único tipo de nobreza real, uma vez que não se pode transferir nem existe forma de ter acesso à mesma a não ser que se pertença a essas famílias.

A nobreza de privilégio, porém, era concedida pelo monarca em jeito de recompensa pelos serviços prestados ao Estado. Esta nobreza podia ser tanto pessoal (finalizava com o falecimento do sujeito) como transmissível (o nobre legava a sua condição aos seus descendentes). Neste sentido, há que dizer que a nobreza de sangue é aquela que se herda dos antecessores.

Algumas formas da nobreza eram os senhores (onde a condição dependia dos recursos económicos que lhes permitiam viver sem trabalhar), os cavaleiros (regra geral, acediam à nobreza pelos feitos militares) e os cortesãos (condição à qual se chegava pela posição na Corte).

Os nobres gozavam de algumas regalias: estavam isentos de pagar determinados impostos, dispunham de grandes extensões de terra e tinham servos à sua disposição. De um modo geral, os nobres viviam em luxuosos castelos.

Na linguagem quotidiana, a noção de nobreza relaciona-se com valores humanos como a lealdade, a honestidade e a rectidão moral. Exemplo: “O Pedro é um homem de grande nobreza”.