Conceito de pasta dentífrica


Fev 13, 15

O termo dentífrico tem como origem etimológica uma palavra, que deriva da língua latina e que é composta por dentis (que se pode traduzir por “dente”) e fricāre (“esfregar”).

A pasta dentífrica é uma espécie de gel que se usa para a limpeza dos dentes. Graças à pasta dentífrica, que se costuma aplicar sobre uma escova para esfregar os dentes, é possível conservar a saúde da boca.

Os historiadores crêem que as primeiras pastas dentífricas terão surgido no Egipto há quatro milénios. Naquela época, combinavam pimenta, sal, mirra, pedra-pomes) e água, entre outros componentes.

As pastas dentífricas de hoje em dia têm substâncias humectantes, abrasivas, branqueadoras, anti-inflamatórias e antibacterianas, entre outras. Entre os componentes mais habituais destacam-se o fluoreto de sódio e o monofluorfosfato de sódio. Os dentífricos também apresentam aromatizantes para que o seu uso seja agradável.

O objectivo das pastas dentífricas é eliminar os restos de alimentos que ficam na boca depois das refeições, prevenir o aparecimento de doenças da boca como as caries, impedir o desenvolvimento de bactérias e proteger a nível geral as peças dentais. Alguns produtos também têm uma finalidade estética, propiciando o branqueamento dos dentes.

Os odontologistas recomendam que se lavem os dentes com pasta dentífrica depois de cada refeição (pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar). Compete aos profissionais sugerir que pasta dentífrica se usar de acordo com as particularidades de cada caso.

Colgate, Sensodyne, Aquafresh e Close-Up são algumas das marcas de pastas dentífricas mais populares a nível mundial.