Conceito.de

Conceito de colóquio

O termo latim collŏqui (“conversar”, “conferenciar”) derivou em colloquĭum, que chegou ao nosso idioma como colóquio. O conceito faz referência à conversação entre duas ou mais pessoas. Por exemplo: “Um colóquio entre os dirigentes do clube finalizou com o despedimento do treinador”, “Após um breve colóquio, o João e a Maria decidiram retirar-se da sala”, “A Marcela e o seu pai iniciaram um colóquio assim que souberam da notícia”.

Outro uso da noção de colóquio diz respeito à reunião que permite debater um assunto, com a participação de um número limitado de pessoas. Neste sentido, colóquio pode associar-se a mesa redonda, conferência, painel ou debate. Aqueles que participam no colóquio trocam opiniões e experiências, na presença de um auditório: “Convocaram-me para participar num colóquio com outros empresários”, “Ontem, assisti a um colóquio de especialistas em alterações climatéricas e aprendi muitas coisas sobre a natureza”, “Os científicos que fizeram parte do colóquio mostraram-se descontentes com o fraco apoio estatal”.

Um dos colóquios mais tradicionais da América Latina é o Colóquio do IDEA (Instituto para o Desenvolvimento Empresarial da Argentina), que já vai em mais de 45 edições e em que têm participado ilustres empresários e dirigentes políticos.

“O colóquio dos cães”, por outro lado, é o nome pelo qual é conhecida uma das novelas exemplares mais famosas do escritor espanhol Miguel de Cervantes. A denominação deriva da definição de colóquio associada a um género de composição literária sob a forma de diálogo.