Conceito de estupidez


Abr 05, 14

Uma estupidez é algo dito ou feito próprio de um estúpido. Este termo (estúpido), por sua vez, faz referência à falta de inteligência, torpe ou néscio. Pode-se dizer, por conseguinte, que uma estupidez é uma tolice ou algo que não tem lógica.

Exemplos: “A explicação que deu o chanceler foi uma estupidez em que nem o meu filho de oito anos acreditaria”, “Conduzir a mais de 100 quilómetros por hora no meio de cidade é uma estupidez que põe em risco a vida de muitas pessoas”, “Há pessoas que acreditam nas cabalas e nos amuletos, mas para mim não passam de uma estupidez”.

A noção de estupidez costuma ter uma conotação pejorativa ou agressiva. Contudo, não se costuma usar como qualificação da conduta ou dos ditos próprios da pessoa que realmente tem pouca inteligência devido a uma deficiência mental.

Uma pessoa pode fazer notar a estupidez de outra quando esta comete um erro ou mostra torpeza. Imaginemos que, no meio de um jantar, um copo de vinho cai para o chão, derramando o seu conteúdo. Um homem decide limpar a mancha, utilizando o casaco da sua mulher para absorver o vinho. A sua esposa, por conseguinte, acusa-o de estar a fazer uma estupidez, uma vez que seria mais óbvio usar um pano, um trapo ou papel absorvente para limpar a dita nódoa.

É importante destacar que aquilo que se define como estupidez é subjectivo. Um jogador de futebol que decide entrar no campo pisando-o em primeiro com o pé direito sente que essa acção lhe dá sorte embora alguns dos seus companheiros possam achar esse hábito uma estupidez.