Conceito.de

Conceito de iluminismo

Escutar o artigo

Iluminismo, também conhecido como “século das luzes”, se trata de um movimento intelectual que nasceu na Europa durante o XVIII. Ele ia de encontro com a razão, tecendo críticas ao absolutismo e também ao mercantilismo.

iluminismo
Voltaire foi um dos defensores do iluminismo

Assim, o iluminismo então defendia o uso da razão sobre a fé, com o objetivo de compreender e apresentar soluções para os problemas que assolavam a sociedade.

O termo iluminismo é originário do francês “illuminisme“, qual ainda provém da união dos termos em latim “illuminare“, que possui o significado de “aclarar” ou “esclarecer sobre”, e “luz”, que tem o significado de “luz“.

Características do iluminismo

Para o iluminismo, a razão seria a única forma de proporcionar o avanço na sociedade. E esse movimento criticava o mercantilismo devido a que não cria que o Estado devesse intervir na economia. Já quanto a crítica ao absolutismo, o iluminismo defendia a necessidade de propor limitações para o poder real.

Os que eram adeptos do movimento eram chamados de iluministas e esses tinham a crença de que poderiam reestruturar a sociedade do chamado Antigo Regime.

Esses que seguiam o iluminismo defendiam o conhecimento e tinham ajuda de escolas de pensamentos políticas, filosóficas e sociais, sempre lutando em prol da desconstrução de teorias e crenças religiosas, mas seriam essas substituídas por ideias de progresso dos seres humanos.

Os iluministas foram contra também os privilégios que a nobreza recebia, assim como os cedidos ao clero. E tudo isso gerava uma grande polêmica, posto que o Antigo Regime tinha suas estruturas abaladas por tais ações.

Cabe aqui dizer que os ideais do iluminismo exerceram uma influência tão importante que esse movimento acabou ainda recebendo o nome de “século das luzes”.

Tal movimento propôs mudanças em diversas áreas, tais como: na economia, na cultura, também na religião, na política, entre outras. E com isso ele trazia uma verdadeira renovação intelectual para a toda a sociedade.

A razão e o progresso da humanidade

conceito de iluminismo
Os iluminista iam contra as crenças religiosas

Um dos pontos principais do iluminismo era a razão, com os iluministas defendendo que essa seria a responsável pelo progresso da humanidade e não a fé, desse modo eles defendiam que os seres humanos teriam que valorizar mais a razão do que a fé.

E com essa tamanha valorização da razão, os adeptos desse movimento davam uma importância enorme para o conhecimento científico. É por isso que os mesmos buscavam sempre estudar sobre os fenômenos que aconteciam na natureza e iam em busca de respostas racionais para tais acontecimento.

Crenças e lendas eram consideradas como coisas sem valor pelos iluministas, uma vez que esses focavam no racionalismo e não nas crenças supersticiosas. E foi por conta disso que os iluministas passaram a criticar fortemente a Igreja, fazendo questionamentos sobre como a mesma exercia influências na vida das pessoas.

A sociedade perfeita pelo iluminismo

O que o iluminismo pregava também era que os seres humanos, por meio da razão, conseguiriam criar a sociedade perfeita. E apesar de se dar foco para a razão, o que o iluminismo buscava também era uma sociedade mais justa, sem que houvesse espaço ali para a tirania, qual era representada pelo absolutismo e nem para a fé que pendia para a superstição.

Para os iluministas, o Estado e a Igreja deveriam ser separados, sendo o objetivo disso criar o Estado laico. Esse não adotaria nenhuma religião como oficial, nem mesmo privilegiaria alguma crença. Mas haveria liberdade para que, quem quisesse, pudesse exercer sua crença.

Outra das características do iluminismo era o fato dele rejeitar a sua herança medieval, o que fez com que esse movimento acabasse sendo taxado de “Idade das Trevas” por algumas pessoas.

Iluminismo na economia

Pra o iluminismo, o Estado deveria exercer o liberalismo, permitindo que o mercado regulasse a economia. E quem ficou responsável por expor tal pensamento foi filósofo e economista Adam Smith.

Havia também quem defendia que a riqueza de uma nação provinha da agricultura, em oposição ao comércio, que os mercantilistas defendiam.

Mas os iluministas não concordavam sobre a propriedades privada. Enquanto John Locke defendia que todos os homens tinham direito a propriedade privada, Rousseau acreditava que isso era o que trazia malefícios para a sociedade.

Política e iluminismo

Outra coisa que os iluministas também defendiam era o poder que o rei dispunha. Para esses, deveria haver um modelo de Estado onde o governo seria dividido em poderes, havendo uma Constituição ou um poder, por exemplo, ou seja, o poder não deveria ser concentrado nas mãos de uma pessoa apenas.

O filósofo e escritor francês Montesquieu era a favor de um Estado com um governo disposto em três poderes, sendo: Poder Legislativo, Poder Executivo e também Poder Judiciário. Os países do Ocidente adotariam mais tarde essa forma de governo.

Nomes importantes desse movimento

Dentre os principais defensores do iluminismo destacam-se nomes como o de Jean-Jacques Rousseau, Voltaire e Adam Smith. Esses contribuíram para que o iluminismo tivesse um papel importante na história da humanidade.

Citação

SOUSA, Priscila. (8 de Agosto de 2022). Conceito de iluminismo. Conceito.de. https://conceito.de/iluminismo