Conceito de despotismo ilustrado


Set 17, 13

O conceito de despotismo está relacionado com o abuso do poder e da força no tratamento com as pessoas. A noção também é usada para se referir ao tipo de governo com poder absoluto, cujas actividades não estão limitadas pelas leis.

Ilustrado, neste contexto, qualifica aquilo que pertence ou que é relativo ao Iluminismo (o movimento filosófico e cultural surgido no século XVIII que postula o predomínio da razão e que acredita no progresso humano).

Entende-se por despotismo ilustrado, por conseguinte, o conceito político desenvolvido no seio das monarquias absolutas que inclui certas ideias filosóficas da ilustração. Isto significa que esses monarcas ainda mantinham o sistema social do Antigo Regime, mas procuravam enriquecer a cultura dos seus povos.

O despotismo ilustrado também costuma ser mencionado como despotismo esclarecido ou absolutismo ilustrado. Os seus líderes adoptavam uma atitude paternalista e, nos seus discursos, falavam sobre a felicidade dos seus súbditos.

Luís XV de França, Carlos III de Espanha, Catarina II da Rússia e José II da Áustria foram alguns dos déspotas ilustrados que promoveram diversas alterações nas suas monarquias, com a centralização da administração pública, a modernização da economia, o fomento do comércio, da agricultura e da indústria e a intervenção em assuntos da Igreja.

O surgimento do despotismo ilustrado pode traduzir-se na falta de vontade revolucionária da maioria dos filósofos ilustrados, os quais, apesar de criticarem a sociedade e a política da sua época, não pretendiam a destruição abrupta do regime, mas promoviam uma mudança pacífica e progressiva dirigida pelos próprios monarcas.