Conceito de execução


Abr 28, 12

Do latim exsecutĭo, o termo execução permite referir-se à acção e ao efeito de executar. Este verbo abrange vários significados: levar algo a cabo, desempenhar algo com facilidade, tocar uma peça musical, ajustiçar, reclamar uma dívida por um procedimento executivo ou, no caso da informática, realizar as operações que são especificadas por um programa.

Uma execução pode ser, posto isto, uma acção que se realiza. Por exemplo: “Dei uma ordem e quero ver a sua execução”, “A execução não pode produzir-se três dias depois de se ter apresentado o pedido”, “O jogador viria a enganar-se na execução da penalidade, impedindo assim que a própria equipa chegasse ao empate”.

Na arte, a execução está associada à maneira como são feitas as coisas: “A execução do pianista foi espectacular: a plateia aplaudiu-o de pé durante longos minutos”, “A ideia do escultor parecia interessante, mas ao ver a obra finalizada, ficou a sensação de que algo falhou em termos de execução”.

No âmbito do direito e da justiça, o conceito de execução tem duas grandes acepções. Por um lado, diz respeito ao acto de mandar matar um condenado: “A execução do ditador iraquiano foi levada a cabo apesar dos protestos de milhares de pessoas”, “Há umas horas atrás, assistiu-se à execução do serial killer do Texas, através de uma injecção letal”.

Por outro lado, execução é um procedimento judicial que consiste em apreender e vender bens de devedores de modo a recuperar o valor das respectivas dívidas: “Nada nem ninguém pode impedir a execução: vamos mesmo ter de deixar a casa”, “O intendente prometeu que iria deter quaisquer execuções que prejudicassem os devedores hipotecários”.