Conceito.de

Conceito de cafeína

Dá-se o nome de cafeína a um alcalóide presente no café, no chocolate, no chá e no mate, que faz parte do conjunto das xantinas. Trata-se de uma substância diurética, cardiotónica e que estimula o metabolismo e o sistema nervoso central.

Cabe destacar que um alcaloide é um composto nitrogenado de tipo orgânico. No caso do grupo das xantinas, são compostos que derivam da purina (uma base nitrogenada que tem um par de anéis heterocíclicos).

Foi o Alemão Friedrich Ferdinand Runge (1795-1867) quem descobriu a cafeína, cujo sabor é amargo. Este alcalóide funciona como una droga psicoactiva pelos seus efeitos sobre o sistema nervoso central: o seu consumo ajuda a reduzir o estado de sonolência e reestabelece temporariamente o nível de alerta.

Quando bebemos infusões como mate, café ou chá, ingerimos uma certa quantidade de cafeína. O mesmo acontece se bebermos refrescos (gasosas) elaborados com cola, ou se comermos chocolate: também incorporamos cafeína no organismo.

A cafeína constitui a droga psicoactiva mais consumida do mundo. Uma taça de café, por exemplo, pode conter entre 80 a 125 miligramas de cafeína. Quando uma pessoa tem sono, mas deseja manter-se acordado, pode optar por beber uma chávena de café para que a cafeína da bebida faça efeito no seu organismo e ajude a estimulá-lo.

É importante mencionar que, se se ingerir uma quantidade excessiva de cafeína, o indivíduo pode sofrer uma intoxicação. Entre os seus sintomas destacam-se os transtornos gastrointestinais, um aumento da diurese e um estado geral de excitação.