Conceito.de

Conceito de mercantilismo

Escutar o artigo

Mercantilismo é o nome dado para um conjunto de práticas econômicas que ocorreram na Europa no século XV. Esse termo foi desenvolvido pelo filósofo e também economista chamado de Amam Smith.

mercantilismo
O mercantilismo aconteceu na Europa no século XV

Essas práticas foram adotadas na Idade Média com o objetivo de garantir que o reino prospere através da acumulação de riquezas para o Estado, ainda tendo o objetivo de fazer a reafirmação do poder do monarca/rei, que fazia uso de posses a fim de fortalecer a sua autoridade.

O desenvolvimento do mercantilismo foi algo importante para a burguesia se fortalecer, acontecendo ao lado da formação dos Estados Nacionais Modernos. De acordo com o mercantilismo, a fonte de riqueza de uma determina nação tinha como base o comércio com o mercado exterior e também o acumular de metais preciosos.

Características do mercantilismo

O mercantilismo se tratou do conjunto de práticas econômicas que as nações absolutistas da Europa usavam na Idade Moderna, entre os séculos XV e XVIII. Como citado, o objetivo com essas práticas era prover o acúmulo de riquezas ao adquirir metais preciosos, que seriam usados para reforçar o poder do rei.

Dentre as características do mercantilismo, se pode citar o metalismo, o estímulo do desenvolvimento da manufatura, o protecionismo, a busca pela balança comercial favorável, o Estado intervindo na economia, etc.

É ainda importante citar que o mercantilismo teve como forte base a exploração colonial e também o comércio por mar.

Quanto ao modo como se obtinha riqueza no mercantilismo, isso poderia ocorrer de diferentes modos: pela cobrança de impostos, confisco de bens, exportação de produtos, os saques feitos durante as guerras, as taxas de alfandegas e também com a venda de cargos públicos, por exemplo.

E o uso de tais meios para obter recursos fez com que as nações da Europa conseguissem uma balança comercial favorável, com as receitas superando os gastos do Estado. O colonialismo foi uma das coisas que sucederam nesse período e que foi muito importante para o desenvolvimento do mercantilismo.

Mais uma característica dessas práticas era que o monarca incentivava a manufatura local, ou seja, eles queriam que a importação fosse mínima, incentivando a produção nos seus próprios reinos.

Além do que, eram determinadas políticas que descreviam com quem uma nação estava liberada para praticar o comércio e com quem ela estaria proibida de negociar.

Desse modo, uma das principais características do mercantilismo seria a intervenção forte do estado no que tange a economia.

Origem do mercantilismo

conceito de mercantilismo
Foi o comércio por mar uma das fortes bases do mercantilismo

O mercantilismo teve início na Baixa Idade Média, que foi ainda quando passaram a se formar as monarquias nacionais. Mesmo assim, foi apenas na Idade Média que o mesmo se tornou uma política econômica nacional e teve seu desenvolvimento.

Conforme as monarquias se firmavam na Europa como Estados modernos, os reis eram apoiados pela burguesia comercial, que tinha foco em expandir o comércio para além das fronteiras do país. O Estado ainda agia a favor do comércio nacional e colonial diante das interferências dos estrangeiros e também cedia o monopólio das atividades mercantis.

O impor desses monopólios comerciais se tratava de um meio dos Estados absolutistas terem lucros. Nesse caso, o que acontecia era que a exploração de uma atividade econômica estava limitada a uma única empresa, sendo que um percentual dos lucros que ela tivesse teria que ser entregue para a coroa. E também, os estados absolutistas faziam com que as suas colônias fossem em busca somente desses monopólios se quisessem realizar transações.

Elementos do mercantilismo

O mercantilismo ainda teve importantes elementos fazendo parte do mesmo, onde se destacávamos seguintes:

Metalismo: esse se tratava de um princípio onde era defendida a ideia de que um país tinha sua riqueza medida pelo quanto de metais o mesmo era capaz de acumular. A Espanha foi um dos países que aderiu a esse princípio, explorando bastante as colônias que tinha na América;

– Colbertismo: já essa prática tinha como objetivo incentivar o desenvolvimento manufatureiro a fim de atrair as moedas estrangeiras. E quem mais incentivou tal prática foi o francês Jean-Baptiste Colbert. No Colbertismo se tinha o foco numa política de limitação de gastos internos;

Balança comercial favorável: já esse princípio tinha seu foco na ideia de o número de exportações deveria ser maior do que o de importações, desse modo se teria um resultado favorável no que diz respeito as transações comerciais de.

O Mercantilismo também tratou de outras características, como foi o caso do protecionismo da alfândega e o incentivo para que fossem construídas embarcações, por exemplo.

Quando a Europa se expandiu, sendo um acontecimento que teve a condução de países como a Espanha e Portugal, novas terras foram então descobertas, como foi o caso do Brasil. E no Brasil Portugal teria definido um pacto colonial, com a exploração dos recursos ali, entre eles os metais preciosos brasileiros, dando em troca produtos manufaturados. O Brasil, contudo, enquanto era colônia de Portugal, não disporia de nenhum plano para desenvolver suas terras.

Citação

SOUSA, Priscila. (7 de Novembro de 2022). Conceito de mercantilismo. Conceito.de. https://conceito.de/mercantilismo