Conceito de pronomes relativos


Ago 31, 15

Os pronomes são termos que carecem de referente fixo. A sua determinação depende do vínculo que mantêm com outras palavras, designadas anteriormente na oração. Desta forma, um pronome pode substituir um substantivo.

Existem diversos tipos de pronomes. Os pronomes relativos são aqueles que fazem menção a um referente prévio e que permitem introduzir uma oração de tipo subordinada, na que estão incluídos.

Os pronomes relativos, em suma, são utilizados para relacionar ideias e inclui-las numa certa oração. Aquilo que se junta ao pronome encontra-se numa posição de subordinação relativamente ao antecedente.

Quem, que, onde (sendo estes invariáveis) e o/a qual, os/as quais, cujo(a)/cujo(a)s, quanto(a)/quanto(a)s são os pronomes relativos que usados na nossa língua. Vejamos a seguir como funcionam estes pronomes em diferentes contextos.

Na frase “O João sabe quem foi o responsável deste desastre”, O pronome relativo quem vincula um determinado dado que conhece o João com a responsabilidade de outro sujeito numa determinada matéria.

“O jornalista que me entrevistou ficou surpreendido quando conheceu a minha história” é outra expressão que utiliza um pronome relativo. Neste caso, o pronome usado é que e permite associar um jornalista com uma nota que realizou.

“Os cães cujos donos são responsáveis podem viver mais de quinze anos”, “O lugar onde passámos as nossas férias é um autêntico paraíso”, “Quem casa, quer casa”, “A chuva qual castigo divino fez com que tudo fosse mais complicado” e “Vou colaborar com quanto me for possível para que tudo se resolva da melhor forma possível” são outros exemplos de orações que incluem pronomes relativos.