Conceito.de

Conceito de relativismo

O conceito de relativismo é usado na filosofia para designar certa maneira de entender a realidade e o conhecimento. De acordo com o relativismo, o real não tem uma base permanente, pois baseia-se nos vínculos que existem entre os fenómenos. Relativamente ao conhecimento, o relativismo defende que não alcança o absoluto: o seu objecto são as relações.

Noutros termos, o relativismo defende que o conhecimento carece de uma validez absoluta ou universal; pelo contrário, só é válido consoante o contexto. A construção da realidade, de este modo, depende da subjectividade que, por sua vez, surge das circunstâncias.

Pode-se entender o relativismo por oposição ao objectivismo. Para este, a verdade tem independência dos sujeitos que se encarregam de pensar nela. Isto significa que, de acordo com o objectivismo, há factos/situações que têm uma existência objectiva.

Para o relativismo, porém, a verdade está sempre relacionada com o sujeito que a concebe. Não existem verdades ou conhecimentos objectivos nem que sejam universais. A partir desta ideia, o relativismo aparece em diferentes âmbitos da ciência e do pensamento.

Conhece-se pelo nome de relativismo cultural o estudo de uma cultura a partir dos critérios particulares da mesma. Deste modo, evita-se condenar moralmente aquela cultura que é estranha relativamente à própria.

O relativismo moral, o relativismo linguístico e o relativismo cognitivo são outros tipos de relativismo baseados em critérios similares no que toca à oposição ao absoluto e ao objectivo.