Conceito.de
Conceito de

Agricultura familiar

Agricultura familiar é a modalidade de produção agrícola realizada por grupos de famílias. E nesse grupo estão tanto os pequenos agricultores como ainda alguns empregados.

agricultura familiar
A agricultura familiar é feita por grupos de famílias

Esse tipo de produção é realizado tanto para o consumo próprio, como ainda para alimentar a população. Desse modo, famílias que realizam essa agricultura teriam dela o seu sustento por meio da comercialização dos alimentos produzidos nos mercados locais ou para fora e também colheriam para si o que ali é produzido.

A mão de obra principal da agricultura familiar são os familiares. Desse modo, isso a distingue da agricultura patronal, que possui trabalhadores contratados e fixos, mas conta também com alguns temporários, geralmente trabalhando em propriedades de médio ou grande porte.

Enquanto isso, a agricultura feita por membros de uma família costuma dispor de uma propriedade de pequeno porte.

Uma curiosidade é que tanto no Brasil quanto em diversos países a agricultura familiar é a responsável pela maior parte de produção de alimentos. E nisso compreende-se: leite, ovos, verduras, hortaliças, etc. Desse modo, se trata de algo essencial para a economia de muitos países.

Ainda citando o Brasil, essa agricultura no país provê para o mercado produtos como feijão, arroz, café e mais. E esses produtores podem ainda fazer parte de cooperativas agrícolas.Como forma de ajudar um agricultor dono de uma pequena propriedade que gerencia com sua família, é comum que haja recursos como Bancos de sementes comunitários e feiras de agricultores.

Sobre o manejo na agricultura familiar

Um destaque sobre esse tipo de agricultura é que ela atua em prol da sustentabilidade.

O manejo na agricultura familiar é crucial para garantir a preservação dos recursos naturais e para o sucesso das atividades agrícolas. Ele compreende o uso de práticas como: rotatividade de culturas, uso eficiente dos insumos, técnicas agroecológicas, controle de doenças e pragas de maneira integrada e usando processo menos nocivos, manejo apropriado do solo, conservação da água e mais.

Essas práticas focam em maximizar a produtividade, diminuir os custos com a produção e também os impactos ambientais negativos, resultando na segurança alimentar e na geração de renda para as famílias que são donas daquelas terras. A fertilização orgânica é comum ali.

Além do mais, o manejo na agricultura familiar dá valor para o conhecimento tradicional. Nisso, a troca de experiências entre agricultores ajuda as comunidades rurais a terem um desenvolvimento sustentável e para preservar a biodiversidade por ali.

O apoio do governo e o acesso a programas voltados para a capacitação são importantes para gerar forças para as práticas de manejo nesse tipo de agricultura.

Grupos e comunidades que são compreendidos na agricultura familiar

conceito de agricultura familiar
Na agricultura familiar a produção é para consumo próprio e para a comercialização

A agricultura familiar, segundo a legislação brasileira, compreende uma ampla gama de grupos e de comunidades tradicionais que exercem um papel vital para produzir alimentos e para a conservação dos recursos naturais. E entre esses grupos estão:

  • Os silvicultores são aqueles que cultivam florestas de maneira sustentável com o intuito de obterem produtos madeireiros e também não madeireiros;
  • Já os aquicultores são os que realizam a criação de peixes, crustáceos e também de moluscos em diferentes sistemas, a exemplo de tanques e viveiros;
  • Os pescadores realizam as suas atividades em rios, lagos e nos mares, ajudando de maneira significativa para o fornecimento de pescados para diversas famílias e até mesmo para outros mercados;
  • Os extrativistas, por sua vez, são os que coletam recursos naturais, tais como plantas medicinais, frutas, castanhas, etc., tudo de modo sustentável;
  • Povos indígenas e quilombolas também são compreendidos, pois esses dispõem de práticas agrícolas ancestrais e que foram adaptadas para os ecossistemas locais. Eles realizam o cultivo de diferentes espécies, o que ajuda na obtenção do sustento das famílias;
  • Além do mais, os assentados da reforma agrária são outros, sendo eles os que representam as famílias que obtiveram terras do governo para o desenvolvimento de suas atividades agrícolas.

O reconhecimento e o apoio de tais grupos é crucial para incitar a inclusão e assegurar a preservação da diversidade cultural e ambiental que há na agricultura familiar.

Diversos gêneros alimentícios são produzidos dentro de uma propriedade agrícola familiar. E essa é dedicada ao cultivo de vegetais e também à criação de animais a fim de obter variados produtos, a exemplo da carne, do leite, dos ovos e dos legumes.

Relação que pode durar por gerações

A prática da agricultura familiar sucede em pequenas propriedades rurais. E ali há a gestão por parte de pessoas que pertencem à mesma família. E essas pessoas trabalham no cultivo da terra e ainda nos cuidados com a lavoura.

Mas além do sustento conseguido por meio da terra, a agricultura familiar é assinalada pela ligação forte entre a família e a sua propriedade, uma vez que. geralmente, é ali também onde essa família estabelece a sua moradia.

Há ainda casos onde a relação entre a família e a terra costuma durar por muitas gerações. E assim, a propriedade e as atividades exercidas ali passariam dos pais para os filhos. E, então, ela caba se tornando algo tradicional e até conhecido de muitas que vivem por perto.

Citação

SOUSA, Priscila. (29 de Março de 2024). Agricultura familiar - O que é, na agricultura, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/agricultura-familiar