Conceito de bastardo


Mar 22, 16

A primeira acepção do termo bastardo mencionado nos dicionários faz referência àquele que declina da sua origem natural, que o desconhece ou que no corresponde com ele.

Derivado do francês antigo bastart, o conceito costuma aludir o descendente de um casal que não está unido pelos laços do matrimónio. Um bastardo também é o descendente ilegítimo de um homem conhecido e o indivíduo cujo pai não está acreditado.
Por outras palavras, bastardo é um filho ilegítimo ou cujo progenitor é desconhecido. Tradicionalmente, seja a nível social ou legal, os filhos bastardos receberam sempre um pior trato do que os filhos legítimos.

Suponhamos que o Mário está casado com a Laura e que o Rúben é o esposo de Martinha. Para além deste deste vínculo, o Mário e a Martinha são amantes. Fruto desta relação extra-matrimonial nasce o Cláudio. Pode-se dizer, por conseguinte, que o Cláudio é o filho bastardo do Mário e da Martinha.

Também é considerada bastarda a criança cujo pai não está identificado e, por conseguinte, não assume as obrigações inerentes à paternidade. Se uma mulher engravidar na sequência de uma violação e o responsável deste delito nunca é apanhado, o descendente da vítima é um filho bastardo.

A vela que utilizavam certas embarcações outrora num tipo de linha usada pelos serralheiros são outras noções que recebem o nome de bastardo ou bastarda.