Conceito.de
Conceito de

E-commerce

E-commerce é um termo em inglês para designar o comércio eletrônico, que são as vendas pela internet. E essas vendas podem tanto ser de produtos físicos e digitais quanto de serviços.

e-commerce
O e-commerce designa o comércio eletrônico

Nesse tipo de transação, as vendas acontecem por meio de uma plataforma online, onde o usuário pesquisa e escolhe um ou mais produtos, depois seleciona a forma de pagamento e pode escolher entre receber o produto em casa ou retirar em algum local. E há que citar que o e-commerce traz para o digital dois processos comuns, que são a venda em si e o processo de atendimento ao cliente.

Os produtos comercializados por meio do e-commerce devem ser antes embalados e recebem depois uma etiqueta com o endereço do cliente (destinatário). Nesse capote há também a discrição com nome e endereço do remetente (aquele que envia o produto).

Nesse contexto, recursos como SEO (Search Engine Optimization) para e-commerce, SEM (Search Engine Marketing), páginas de produto, avaliações de clientes e cupons de desconto ajudam a promover a loja.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • O termo e-commerce é muitas vezes confundido com a ideia de uma loja virtual, mas são conceitos diferentes: e-commerce é o processo geral de comércio online enquanto uma loja virtual é um componente desse processo.
  • Redes sociais e email marketing são importantes ferramentas de divulgação dentro do contexto de e-commerce. Elas ajudam a promover e inserir a loja virtual no âmbito digital.
  • Marketplaces, como o Mercado Livre, são espaços online onde múltiplos vendedores podem oferecer seus produtos. Eles são muito relevantes no comércio eletrônico e atuam como intermediários entre compradores e vendedores.
  • Há vários tipos de e-commerce, como B2C, B2B, B2E, C2B, C2C, C2A e B2A. Esses acrônimos se referem à natureza da relação de venda (por exemplo, de empresa para consumidor, de consumidor para empresa, etc).

E-commerce e loja virtual (loja online)

Quando se fala em e-commerce, é comum que as pessoas confundam o termo com o conceito de loja virtual. Esses dois se relacionam estreitamente, porém cada um possui o seu lugar.

Uma loja virtual é um local onde ocorrem as vendas, um portal onde se pode ligar compradores a vendedores e seus produtos e serviços. Já o e-commerce seria o processo geral, onde a loja virtual seria então uma parte dentro dele.

Cabe dizer que o canal de vendas seria o site, a loja virtual, enquanto há outras ferramentas que ajudam e integram o contexto do e-commerce, que as redes sociais e o e-mail marketing, por exemplo, quais ajudam a divulgar a loja.

Marketplace

Outro conceito importante para compreender ao falar sobre e-commerce seria o marketplace. Esse se trata de um elemento importante para o comércio eletrônico, designando um espaço que não é próprio de quem ali vende, mas é um espaço onde vários comerciantes podem apresentar seus produtos.

Um exemplo de marketplace seria a plataforma do Mercado Livre, onde vendedores de vários locais de um país conseguem subir anúncios. Esse tipo de plataforma atua então como uma intermediadora.

Tipos de e-commerce

Existem diferentes tipos de e-commerce disponíveis, tais como:

  • Business to Consumer (B2C) – Também é chamado de e-commerce de varejo, ele compreende a relação comercial direta entre o vendedor e o consumidor final;
  • Direct to Consumer (D2C) – Aqui o fabricante vende para o consumidor final. Nesse caso se contornam os intermediários como distribuidores, varejistas e os revendedores. Essa abordagem recebeu destaque com a disseminação do comércio eletrônico e das redes sociais, possibilitando que as marcas estabelecessem uma conexão direta com os consumidores.
  • Business to Business (B2B) – Por sua vez, o B2B compreende transações entre empresas (duas pessoas jurídicas). Aqui, as empresas compram e vendem produtos ou mesmo serviços umas para as outras;
  • Business to employee (B2E) – os comércios eletrônicos focados no B2E têm nas vendas exclusivas para colaboradores da empresa. Se os próprios funcionários de uma empresa consomem seus produtos, então eles conseguem vender e falar com mais propriedade quanto as suas experiências de uso;
  • Consumer to Business (C2B) – O e-commerce iC2B compreende em especial a negociação de serviços ofertados pelo consumidor para uma marca;
  • Consumer to Consumer (C2C) – O C2C mantém seu foco nas relações comerciais entre dois consumidores finais. Para um melhor entendimento, cabe cita sites como o eBay, onde os usuários negociam produtos com outros usuários, havendo então a venda de consumidor para consumidor (pessoas físicas);
  • Consumer to Administration (C2A) – O C2A é quando ocorre a venda de consumidor para a administração pública. Tal relação seria gerenciada através da internet em um site onde a administração pública apresenta suas demandas e os interessados apresentam seus serviços ou acolhem as propostas;

Business to Administration (B2A) – Igual ao C2A, o B2A abriga as negociações entre as empresas e a administração pública, gerenciando as negociações adotando, por exemplo, modelos de licitação.

Infoprodutos e o comércio eletrônico

O comércio eletrônico de produtos digitais, chamado ainda de e-commerce de infoprodutos, se trata da venda de produtos intangíveis, a exemplo de cursos online, ebooks, softwares, templates, webinars, entre outros.

Esse setor conhece um crescimento expressivo por conta da crescente demanda pelo conhecimento e por informações especializadas. E a logística ali é menos extensiva, uma vez que não se necessita de local físico para armazenar os produtos comercializados (há o estoque virtual)

Marketing em e-commerce

conceito de e-commerce
O e-commerce atua com as vendas através da internet com o uso de uma loja virtual

Para elevar a conversão no e-commerce referente a infoprodutos, estratégias de marketing digital possuem um papel importante.

O uso de e-mail marketing nesse caso seria uma abordagem eficaz em prol de construir relacionamentos com os possíveis clientes. Através de newsletters, há como as empresas enviarem de forma frequente conteúdo valioso aos interessados, além de atualizações sobre produtos e ofertas.

Nesse aspecto, é comum se realizar a segmentação, com o envio de conteúdo no e-mail do possível cliente segundo os interesses dele. E isso eleva a relevância das mensagens e as taxas de conversão desses e-mails.

Citação

SOUSA, Priscila. (25 de Dezembro de 2023). E-commerce - O que é, tipos, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/e-commerce