Conceito.de
Conceito de

Estrato

Estrato, na geologia, é um termo que designa uma camada rochosa. E tal camada é distintiva e horizontal, podendo ser de solo, sedimento ou rocha que se formou durante períodos geológicos.

estrato
O estrato é

Tais camadas ainda oferecem um registro de muito valor sobre história da Terra, com informações a respeito dos processos geológicos, climáticos e também biológicos que projetaram o planeta ao longo dos anos.

Formação e composição dos estratos

É importante entender como os estratos são formados e compostos também para ter uma compreensão melhor a respeito da importância dos mesmos.

Assim, tudo se inicia com a deposição de sedimentos de maneira gradual e com o tempo.

Esses sedimentos tendem a ser formados por partículas minerais e orgânicas, tais como: argila, areia e silt. E esses são em seguida transformados e transportados por agentes naturais, a exemplo do vento, da água e do gelo. A medida que tais sedimentos se acumulam, eles formam camadas sobrepostas, cada camada ali representa um período específico de deposição.

Camadas de rocha

Segundo o tempo passa, tanto a compactação quanto a cimentação dos sedimentos geram a formação de rochas sedimentares. Tais rochas, regularmente, se reúnem nos estratos que tendem a possui informações cruciais sobre a história da Terra.

Cada estrato retrata um capítulo único do livro da geologia, abarcando fósseis, minerais e pistas a respeito das condições ambientais que vigoram em sua formação.

Erosão e alteração

Enquanto os estratos se ajuntam ao longo de ocasiões consideráveis, a erosão exerce um papel expressivo na modelagem da topografia.

Processos envolvendo água, vento e gelo tendem a erodir as camadas superiores, exibindo estratos mais antigos debaixo da superfície. Isso gera uma janela até o passado, possibilitando que os geólogos analisem a sequência de eventos geológicos que sucedem durante o tempo.

Estratos e a história da terra

Um dos aspectos mais intrigantes sobre os estratos seria a presença de fósseis. Os fosseis são restos de organismos que viveram há milhares de anos. Esses fornecem dados valiosos sobre as formas de vida antigas e os ambientes onde elas habitavam.

Por meio do estudo de fósseis, os paleontólogos e paleoecologistas conseguem reconstruir ecossistemas do passado e saber sobre a evolução da vida ao longo de eras geológicas.

Tectônica de placas e processos geológicos

Os estratos ainda são indicadores cruciais da tectônica de placas, o fenômeno por meio do qual as placas da crosta terrestre se movimentam ao longo do manto, o qual é preenchido por um semifluido.

Há uma estreita ligação entre o movimento das placas e a constituição de montanhas, vulcanismo, terremotos e fossas oceânicas.

Ao estudar sobre as posições relativas dos estratos em variadas partes do mundo, os geólogos conseguem traçar a história da deriva continental e entender os processos geológicos que modelaram a Terra.

Observação: deriva continental se tratou de uma teoria que, a princípio, explicava a constituição e a movimentação das massas continentais, relatando que antigamente os continentes formavam apenas uma única massa continental.

Datação dos estratos e os eventos geológicos

conceito de estrato
O estrato ajuda no estudo sobre os eventos geológicos

Determinar a idade dos estratos se traduz em algo fundamental para a compreensão da história geológica. E nisso há a chamada datação radiométrica.

A datação radiométrica se trata de uma técnica muito importante que abarca a medição da quantidade de isótopos radioativos numa rocha ou mineral. Isso dá a possibilidade de estimar a idade relativa ou absoluta de estratos e eventos geológicos relacionados, como as erupções vulcânicas ou impactos causados por meteoritos.

Geólogos utilizam essa técnica para estimar o tempo de formação das rochas e também quando querem inferir as idades de fósseis existentes em tais rochas.

Estratigrafia e reconstrução histórica

A estratigrafia é uma ramificação da geologia, voltada ao estudo dos estratos e para a análise de sua disposição. Com o estudo da sequência e da relação entre distintos estratos, os geólogos conseguem fazer a reconstrução da história da Terra por meio de detalhes impressionantes. Eles conseguem ainda identificar mudanças climáticas, extinções, subsidências do solo e mais.

Em suma, os estratos são como camadas possuindo um tesouro de informações a respeito dos processos geológicos, climáticos e biológicos que moldaram o planeta Terra.

Por meio do estudo cuidadoso dos estratos, os cientistas serão capazes de adentrar nas profundezas do passado do planeta, manifestando segredos enterrados debaixo dos lençóis de sedimentação, solo e rocha.

Estrato versus extrato

Mas é necessário não confundir estrato com extrato. Esses termos, mesmo tendo uma gráfica e pronuncia bastante parecidas, se tratam de conceitos totalmente distintos e distantes.

O estrato, como explicado aqui, remete a uma camada rochosa da Terra, trazendo informações sobre processos biológicos, geológicos e mais. Porém o extrato remete ao que foi retirado de alguma coisa, como o extrato bancário, que mostra o saldo, entradas e retiradas da conta bancária, ou o extrato que é uma substância extraída de outra, por exemplo: extrato de algas marinhas, extrato de tomate, entre outros.

Citação

SOUSA, Priscila. (18 de Agosto de 2023). Estrato - O que é, história, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/estrato