Conceito.de
Conceito de

Magnetoterapia

Magnetoterapia ou terapia magnética é uma prática terapêutica que usa Campos magnéticos na estimulação de processos de cura no corpo.

magnoterapia
A magnetoterapia se trata de uma prática terapêutica

Essa é uma terapia alternativa que ajuda no alívio da informação dores melhor circulação sanguínea e promove a cura energética. A mesma tem seus princípios no biomagnetismo e eletromagnetismo.

Esse tipo de terapia tem sido associado ao significado de cura energética que objetiva fazer a restauração do equilíbrio energético do corpo a fim de promover a saúde e o bem-estar. Se for usada adequadamente, a magnetoterapia proporciona muitos benefícios em especial relativa ao alívio de dores como osteoartrite e lesões musculares.

Mas cabe dizer que esse se trata de uma prática terapêutica que não deve substituir os tratamentos convencionais. A mesma, então, seria uma auxiliadora para que o paciente colha mais resultados com um tratamento.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • A magnetoterapia baseia-se no campo magnético para influenciar os processos biológicos e gerar respostas curativas através da liberação de neurotransmissores e endorfina.
  • A terapia usa os conceitos de eletromagnetismo para aplicar pulsos eletromagnéticos controlados ao corpo, variando em frequência e intensidade. Isso pode resultar em alívio da dor, redução da inflamação e regeneração de tecidos.
  • Magnetoterapia pode ser realizada através de uma terapia de ímã estático, onde ímãs permanentes são usados diretamente na área afetada do corpo, ou uma terapia de ímã pulsante que usa dispositivos que geram pulsos magnéticos intermitentes.
  • Apesar dos benefícios, a magnetoterapia pode ter efeitos colaterais e contraindicações, como irritação na pele, distúrbios do sono e dores de cabeça, especialmente se usada de forma incorreta. Portanto, deve ser realizada por profissionais de saúde qualificados.

Sobre os fundamentos da magnetoterapia

O campo magnético se trata de uma área de força em volta de um imã ou corrente elétrica qual emprega uma força sobre outras partículas carregadas.

E no que diz respeito a magnetoterapia o campo magnético é usado no corpo a fim de influenciar os processos biológicos e gerar respostas curativas. Tal prática se fundamenta nos princípios do biomagnetismo, que leva em conta o impacto dos campos magnéticos sobre os organismos vivos.

O que acontece é que os campos magnéticos operam nos receptores de dor gerando assim a liberação de neurotransmissores e endorfina. Isso então gera uma sensação de alívio e de bem-estar.

Sobre as aplicações terapêuticas da magnetoterapia

Na magnetoterapia se usam os conceitos de eletromagnetismo a fim de empregar pulsos eletromagnéticos controlados sobre o corpo. Tais pulsos tendem a variar quanto a frequência e intensidade, a depender do estado médico que será tratado.

Quando se ajusta a frequência e a intensidade desses campos magnéticos, se consegue modular os resultados terapêuticos, desse modo conseguindo aliviar a dor, reduzindo a inflamação e promovendo a regeneração de tecidos.

Outros benefícios

Além de aliviar dores, a magnetoterapia ajuda a melhorar a circulação sanguínea e estimular o fluxo iônico nos tecidos.

O uso dos campos magnéticos consegue dilatar os vasos sanguíneos, relevando o suprimento de oxigênio e de nutrientes até as células. Isso é algo que favorece a regeneração dos tecidos e aumenta o processo de cicatrização

Estimular o fluxo iônico ainda tem um papel importante para regular as atividades celulares e promover a homeostase corporal. É então algo muito importante nesse sentido.

Modalidades da magnetoterapia

A realização da magnetoterapia pode acontecer por meio de terapia de ímã estático ou ímã pulsante.

No caso da terapia de ímã estático, ímãs mais permanentes são usados diretamente na área do corpo que está afetada, proporcionando um campo magnético frequente. Por meio disso há como aliviar dores musculares e diminuir a inflamação localizada.

Já no caso da terapia de imã pulsante, há o uso de dispositivos que geram pulsos magnéticos intermitentes. E esses pulsos podem ser ajustados segundo as necessidades de cada paciente e da condição em que ele se encontra.

Efeitos colaterais e contraindicações

Mesmo com seus diversos benefícios, a magnetoterapia tende a apresentar efeitos colaterais e também existem algumas contraindicações dela. Um desses casos seria o de indivíduos que possuam dispositivos implantados, a exemplo de marca-passos cardíacos, já que os campos magnéticos tendem a interferir na atuação de tais dispositivos.

Quanto aos efeitos colaterais, o uso demasiado de tal terapia, ou se o mesmo for realizado de modo errado, há como se ter efeitos como irritação na pele, distúrbios do sono e dor de cabeça.

A magnetoterapia deve ser realizada apenas por profissionais de saúde que tenham qualificação, seguindo as diretrizes estabelecidas pelas agências reguladoras de cada país. Assim se garante a segurança ao longo do processo.

Dispositivos usados nessa terapia

Os dispositivos ajudam na realização adequada da magnetoterapia, ajudando a aliviar as dores musculares, auxiliando na cicatrização de ferimentos, isso no caso dos portáteis. Há ainda os dispositivos mais complexos, usados para tratar problemas de longo prazo, como as condições crônicas (a exemplo de lesões musculares recorrentes).

E a tecnologia empregada segue a evoluir. Tal evolução contribui para o desenvolvimento de dispositivos que proporcionam maior eficácia e segurança, com isso há então resultados terapêuticos melhores, além de também diminuir os riscos de efeitos colaterais.

Perspectivas futuras e potencial terapêutico

conceito magnoterapia
Magnetoterapia é classificada como uma terapia alternativa

Conforme a compreensão a respeito da ação dos campos magnéticos no corpo humano avança, se aguarda que a magnetoterapia exerça um papel de mais destaque no tratamento de diversos tipos de condições médicas.

Recentes pesquisas apontam para resultados eficientes na utilização da magnetoterapia no auxílio da regeneração tecidual, diminuição de dores crônicas e, ainda, para auxiliar no tratamento de distúrbios neurológicos.

Através de uma abordagem cautelosa e do entendimento aprofundado dos mecanismos envolvidos, a magnetoterapia se converteria numa ferramenta terapêutica fundamental, completando os tratamentos convencionais e aprimorando a qualidade de vida de diversos pacientes pelo mundo.

Citação

SOUSA, Priscila. (5 de Novembro de 2023). Magnetoterapia - O que é, conceito, aplicações e benefícios. Conceito.de. https://conceito.de/magnetoterapia