Conceito de raciocínio lógico




Mai 04, 11 Conceito de raciocínio lógico

O raciocínio lógico é aquele que se desvincula das relações entre os objectos e procede da própria elaboração do individuo. Surge através da coordenação das relações previamente criadas entre os objectos.

É importante ter em conta que as diferenças e as semelhanças entre os objectos existem unicamente na mente daquele(a) que as pode criar. Por isso, o conhecimento lógico é algo que não se pode ensinar de forma directa. No entanto, é algo que se vai desenvolvendo à medida que o sujeito interage com o meio envolvente.

De acordo com a pedagogia, os professores devem propiciar experiências, actividades, jogos e projectos que permitam que as crianças possam desenvolver o seu raciocínio lógico através da observação, da exploração, da comparação e da classificação dos objectos.

Cabe destacar que a lógica é a ciência que expõe as leis, os modos e as formas do conhecimento científico. Etimologicamente, o conceito de lógica deriva do latim logĭca que, por sua vez, deriva do termo grego logikós (de logos, que significa “razão” ou “estudo”).

Trata-se de uma ciência formal desprovida de conteúdo, uma vez que se dedica ao estudo das formas válidas de inferência. Portanto, a lógica trata do estudo dos métodos e dos princípios utilizados para distinguir o raciocínio correcto do incorrecto.

Neste sentido, o raciocínio lógico serve para analisar, argumentar, raciocinar, justificar ou provar raciocínios. Caracteriza-se pela sua precisão e exactidão, ao basear-se em dados prováveis ou em factos. O raciocínio lógico é analítico (na medida em que divide os raciocínios em partes) e racional, segue regras e é sequencial (linear, vai passo a passo).