Conceito.de

Conceito de recursos literários

Os recursos literários são ferramentas que utilizam os autores de literatura para gerar certos efeitos de estilo nos seus textos. Pode-se dizer que se trata de usos especiais ou pouco habituais da linguagem, diferentes dos usos quotidianos.

É possível designar os recursos literários como figuras literárias ou figuras retóricas. São formas não frequentes de usar palavras: a partir de certas características semânticas, gramaticais ou de outro tipo, os termos distanciam-se do seu uso mais corrente.

Os recursos literários podem ser figuras de omissão, de amplificação, de repetição ou de outro tipo. Estas qualificações estão relacionadas com o mecanismo usado pelo recurso para causar o seu efeito.
Um exemplo de recurso literário é a aliteração, que consiste em repetir sons semelhantes ao começa das palavras: “A Ana analisava a trava após quebrar a rocha que a ocultava”.

O recurso literário conhecido como anáfora, por sua vez, implica a repetição de um ou mais termos no começo de cada enunciado: “Gosto dos dias soalheiros / Gosto das tartes de ricota / Aprecio os outonos coloridos / Aprecio as tuas botas”.

Em certas ocasiões, são incluídas dentro dos recursos literários aos tropos, que são figuras que substituem uma frase ou uma palavra por outra que significa o mesmo mas em sentido figurado. A metonímia e a metáfora, por conseguinte, poderiam incluir-se entre os recursos literários.

“Os seus olhos são dois carvões” é um exemplo de metáfora. Através deste recurso literário, sugere-se que a cor dos olhos de alguém é negro, uma vez que essa é a cor do carvão.

A alusão trata-se de mais um que faz parte dos recursos literários. Ela nada mais é do que fazer referência a uma pessoa ou a um lugar, sendo que o leitor precisa entender essa alusão, ou seja, é algo que é conhecido de quem lê, por exemplo:

– “Ele era criativo e tinha um espírito empreendedor, tal como foi Steve Jobs”;

– “Cantava jazz tão bem que muitos o comparavam a Louis Armstrong”.

Outro exemplo do uso da alusão seria comparando elementos de algo, por exemplo:

– “As cores da roupa que vestia faziam alusão as cores da bandeira do seu país”.

A ambiguidade é outro dos recursos literários, sendo que a função desse é proporcionar distintos sentidos para uma frase ou uma expressão. O objetivo da ambiguidade é mostrar como complexo é um tema ou mesmo para fazer confusão para os adversários do personagem. Um exemplo:

– “O policial deteve o assaltante em sua casa”, nesse caso poderia significar que o policial deteve esse homem na casa deles mesmo (do assaltante) ou na casa do policial;

– “Ao sentar na cadeira quebrou o braço”, aqui poderia ser o braço da cadeira ou o braço de quem sentou na cadeira.

O clímax é mais um recurso literário usado em diversas obras. Ele se trata do ponto de maior suspense numa obra, onde há mais tensão. A exemplo disso temos as batalhas finais ou a chegada do momento de desfecho (que é quando algo esperado é enfim revelado para o leitor).