Conceito.de

Conceito de sucumbir

O vocábulo latino succumbĕre chegou ao nosso idioma sob a designação sucumbir. Este verbo menciona o acto de condescender, retroceder ou dar-se por vencido. Exemplos: “Prometi ao meu pai que não vou sucumbir: custe o que custar, hei-de acabar o meu curso e obter o meu diploma de licenciado”, “Eu achava que o alpinista ia sucumbir, mas afinal chegou ao cimo da montanha”, “A equipa espanhola voltou a sucumbir na Liga dos Campeões”.

O conceito pode ser usado em diversos contextos. Suponhamos que, através de uma acção militar, um país X invade o território de uma nação Y. O exército do país X avança graças ao poder das suas armas, apesar de os soldados da nação Y tentarem resistir. Apesar de fazerem todos os possíveis para não sucumbir, no final, os militares do país invadido são derrotados. Sucumbir, neste caso, é o mesmo que render-se ou reconhecer que a resistência não conseguiu derrotar o inimigo.

No plano desportivo, sucumbir significa perder um encontro ou ser derrotado. Pode-se dizer que se uma equipa de futebol voltar a sucumbir, perderá a categoria (isto é, descerá da divisão). Por conseguinte, se o conjunto em questão sofrer uma derrota, acabará por ficar sem o lugar que ostenta num determinado campeonato, uma vez que ocorrerá a sua descida.

Outro uso do vocábulo sucumbir pode residir no plano da política. Um candidato que sucumbe num processo eleitoral é aquele que é derrotado: deste modo, sucumbir implica receber menos votos que outro candidato.