Conceito.de
Conceito de

Risco ambiental

Risco ambiental está relacionado com os danos que podem surgir por fatores do meio, podendo ser próprios da natureza ou provocados pelo ser humano. A atividade produtiva ou económica e a localização geográfica são questões que podem deixar uma pessoa ou um grupo de indivíduos numa situação de risco ambiental.

risco ambiental
Risco ambiental se trata dos danos causados a natureza por ação humana ou devido a fatores da natureza

O termo risco refere-se à proximidade, à iminência ou à contiguidade de um possível dano. A noção está associada à possibilidade de ocorrer danos. Ambiental, no que lhe diz respeito, diz-se daquilo que está relacionado com o ambiente (o meio, a atmosfera ou o ar).

Um sismo, a erupção de um vulcão ou a queda de um meteorito, por exemplo, são fenómenos da natureza que provocam um risco ambiental. Dependendo do fenómeno em questão, existe a possibilidade de o antecipar/prever e, por conseguinte, de tomar medidas para evitar os danos.

Quando o risco ambiental resulta de uma atividade do ser humano, é considerado risco antrópico. Os acidentes que se produzem numa central nuclear ou num poço petroleiro constituem um exemplo de um facto que provoca um risco ambiental de tipo antrópico.

Uma falha dos cientistas que trabalham numa central nuclear pode gerar uma enorme explosão e a propagação de radiação na área que rodeias as instalações. A partir desse erro humano, produzem-se diversos efeitos com consequências na natureza. Quem reside perto da central nuclear em questão, por conseguinte, está sujeito/exposto ao risco ambiental.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • Atividades humanas, como a exploração irresponsável dos recursos naturais, agrícolas e industriais, aumentam a poluição e contribuem para o aquecimento global.
  • Agricultura intensiva e práticas industriais levam à poluição do solo, água e ar, além de causar a perda de biodiversidade.
  • Urbanização e crescimento descontrolados da população aumentam a produção de resíduos, o consumo de energia e agravam o problema da falta de saneamento básico.
  • Características do consumo moderno, como o uso aumentado de produtos plásticos descartáveis e a pesca excessiva, resultam em danos para a vida marinha e tornam os oceanos mais ácidos.

Causas de riscos ambientais

A saúde do planeta Terra está intrinsecamente relacionada às atividades humanas, que por vezes geram riscos ambientais significativos. Tais ameaças são provocadas por práticas industriais e agrícolas impróprias, urbanização desenfreada, exploração irresponsável dos recursos naturais e alteração nos padrões de consumo.

O entendimento sobre tais causas é essencial para tratar dos desafios crescentes relativo as mudanças climáticas, perda de biodiversidade e demais problemas ambientais.

Práticas industriais e agrícolas

A crescente necessidade por produtos e energia estimulou as práticas industriais intensivas, comumente gerando a emissão de poluentes atmosféricos e causando o aquecimento global.

Emissões como a de dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio favorecem a poluição do ar, ao passo que o despejo inadequado de produtos químicos levaria à poluição da água e também do solo.

Outro fator é a agricultura intensiva, assinalada pelo uso insustentável de recursos. A mesma também é caracterizada pelo uso demasiado de agrotóxicos, ajudando na erosão do solo, na desertificação e também na perda de biodiversidade.

Urbanização e crescimento populacional

conceito de risco ambiental
O crescimento de atividades urbanas intensifica a geração de resíduos

O rápido crescimento da população e a urbanização não planejada ampliam os riscos ambientais. O aumento de atividades urbanas torna intensa a geração de resíduos, poluição do ar e ainda o esgoto não tratado, além de incitar o desperdício de recursos.

Nas áreas urbanas, é comum que haja um consumo excessivo de energia, o que também favorece o aquecimento global e o efeito estufa, piorando as mudanças climáticas.

A urbanização fora de controle levaria a problemas como a urbanização não planejada. E isso geraria uma carência de infraestrutura de saneamento básico e expansão desordenada, resultando em desafios ambientais intricados que precisam de planejamento sustentável e da adoção de tecnologias limpas se o foco for mitigar seus impactos.

Exploração insustentável de recursos

Caso haja uma exploração insustentável de recursos naturais, a exemplo da extração excessiva de minerais, há impactos destrutivos no ambiente.

O desmatamento desenfreado, por exemplo, não somente ajuda na perda de biodiversidade, mas ainda libera grandes quantidades de dióxido de carbono na atmosfera, piorando o aquecimento global.

Mudanças nos padrões de consumo

Alterações nos padrões de consumo possuem influência direta nos riscos ambientais.

Nos dias atuais, com as pessoas buscando produtos descartáveis com maior frequência, há um aumento no uso de plástico e, por conseguinte, um acúmulo de lixo plástico nos oceanos, causando danos à vida marinha e levando à acidificação dos oceanos.

Há ainda que citar o fato de que pesca excessiva por conta da alta demanda por frutos do mar gerou a extinção de espécies marinhas.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (16 de Março de 2016). Atualizado em 30 de Agosto de 2023. Risco ambiental - O que é, causas, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/risco-ambiental