Conceito.de

Conceito de raciocínio lógico

Quando uma pessoa raciocina (pensa), está a desenvolver um raciocínio. Raciocinar é a actividade mental que permite obter a estruturação e a organização das ideias para chegar a uma conclusão.

A lógica, por sua vez, é a ciência dedicada à exposição das formas, dos métodos e dos princípios do conhecimento científico. Algo lógico, neste sentido, é aquilo que respeita estas regras e cujas consequências são justificadas, válidas ou naturais.

Um raciocínio lógico, em suma, é um processo mental que implica a aplicação da lógica. A partir deste tipo de raciocínio, pode-se partir de uma ou de várias premissas para chegar a uma conclusão que pode ser determinada como verdadeira, falsa ou possível.

O raciocínio lógico pode ser iniciado a partir de uma observação (isto é, uma experiência) ou de uma hipótese. O processo mental de análise pode desenvolver-se de maneiras diferentes e converter-se num raciocínio indutivo, um raciocínio dedutivo, etc. Consoante o tipo de raciocínio usado, a conclusão terá maior ou menor possibilidade de ser válida.

A conclusão encontra a sua base nas premissas iniciais: o raciocínio lógico é o caminho que vincula ambas as partes. O resultado do raciocínio terá um certo grau de probabilidade no que toca à veracidade, sempre que os raciocínios lógicos sejam válidos.

Suponhamos que uma mulher visita um país que não conhece. A primeira pessoa com quem começa a conversar fala em italiano. O mesmo ocorre com a segunda e a terceira. A partir de um raciocínio lógico, pode-se induzir que todas as pessoas nesse país falam italiano.