Conceito.de

Conceito de atraso mental

O atraso mental (ou deficiência mental) é uma perturbação geralmente diagnosticada antes dos 18 anos de idade, que parte do princípio que quem padece da mesma apresenta um funcionamento intelectual (funções cognitivas) situado abaixo da média.

O atraso mental é formado por uma série de transtornos de natureza psicológica, biológica ou social, que determinam um défice a nível das habilidades necessárias para a vida quotidiana.

Regra geral, considera-se que uma pessoa sofre de atraso mental quando o seu funcionamento intelectual é inferior ao quociente de inteligência (QI) de 70-75 e se apresentar limitações significativas em pelo menos duas áreas das habilidades adaptativas.

Os médicos apenas conseguem detectar a razão específica do atraso em 25% dos casos. Convém destacar que estes transtornos afectam entre 1 a 3% da população mundial.

É possível classificar o atraso mental em cinco tipos, desde o atraso leve ou limite ao atraso profundo. No entanto, os especialistas preferem não se centrar tanto no tipo de atraso, optando antes por trabalhar na intervenção e nos cuidados com o intuito de melhorar a qualidade de vida do sujeito.

A diminuição da capacidade de aprendizagem, a falta de curiosidade, a incapacidade de resposta em contexto escolar (nas aulas) e a persistência do comportamento infantil são alguns dos sintomas do atraso mental.

Entre os factores de risco relacionados com a aparição de atraso mental, destacaremos as anomalias cromossómicas, genéticas ou metabólicas, as infecções (como a toxoplasmose congénita, a encefalite ou a meningite), a desnutrição, os traumatismos e a exposição intra-uterina às anfetaminas, à cocaína ou a outras drogas.